Nesta fotografia, vemos à direita a mercearia local, propriedade da família Pinto, que respondia a todas as necessidades da aldeia em géneros alimentares, produtos e ferramentas agrícolas, possuindo ainda serviço de correio e telefone público. Lá no fundo, vê-se a capela. A estrada ainda não era alcatroada.

Trabalhadores assalariados, em frente à mercearia da família Pinto.

Estes trabalhadores preparam-se para ir sulfatar as vinhas da família Pinto. O sulfato ia na pipa, colocada no carro de bois.

Torres, Rua Principal, 2020

Continuamos a ver à direita a casa da mercearia da família Pinto, atualmente desabitada.A capela antiga já não existe. A estrada está alcatroada.

Largo da Capela, ladeado pela Rua Principal e pela Rua de Trás, 2020

A capela atual.


1 comentário

Avatar photo

Maria Almeida · 26 Abril 2020 às 01:48

E a terra do meu pai Filipe Gomes Pereira

Os comentários estão fechados.